Sábado, 31 de Janeiro de 2009

Brigada Victor Jara


publicado por oha às 14:22
link do post | comentar | favorito

As Liberdades Essenciais

 

"As liberdades essenciais são três: liberdade de cultura, liberdade de organização social, liberdade económica. Pela liberdade de cultura, o homem poderá desenvolver ao máximo o seu espírito crítico e criador; ninguém lhe fechará nenhum domínio, ninguém impedirá que transmita aos outros o que tiver aprendido ou pensado. Pela liberdade de organização social, o homem intervém no arranjo da sua vida em sociedade, administrando e guiando, em sistemas cada vez mais perfeitos à medida que a sua cultura se for alargando; para o bom governante, cada cidadão não é uma cabeça de rebanho; é como que o aluno de uma escola de humanidade: tem de se educar para o melhor dos regimes, através dos regimes possíveis. Pela liberdade económica, o homem assegura o necessário para que o seu espírito se liberte de preocupações materiais e possa dedicar-se ao que existe de mais belo e de mais amplo; nenhum homem deve ser explorado por outro homem; ninguém deve, pela posse dos meios de produção e de transporte, que permitem explorar, pôr em perigo a sua liberdade de Espírito ou a liberdade de Espírito dos outros. No Reino Divino, na organização humana mais perfeita, não haverá nenhuma restrição de cultura, nenhuma coacção de governo, nenhuma propriedade. A tudo isto se poderá chegar gradualmente e pelo esforço fraterno de todos. "


 


publicado por oha às 13:27
link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 30 de Janeiro de 2009

Y sin embargo te quiero


publicado por oha às 17:53
link do post | comentar | favorito
Domingo, 25 de Janeiro de 2009

Tanzila

tags: ,

publicado por oha às 12:24
link do post | comentar | favorito

A minha pele


publicado por oha às 09:50
link do post | comentar | favorito
Sábado, 24 de Janeiro de 2009

Simone de Beauvoir, Jean Paul Sartre e Ernesto Che Guevara


publicado por oha às 19:44
link do post | comentar | favorito

Poesia

  

"Todas as coisas têm o seu mistério, e a poesia é o mistério de todas as coisas"

 


publicado por oha às 19:26
link do post | comentar | favorito

Get up Stand up


publicado por oha às 18:24
link do post | comentar | favorito

A pobreza

 

" A pobreza não deve ter cabimento numa sociedade civilizada. Os museus são o lugar que lhes compete. E é ali que acabará.

Quando os alunos visitarem, com as suas escolas, os museus da pobreza. horrorizar-se-ão ao contemplar o sofrimento e a humilhação de que padeciam os seres humanos. Culparão os seus antepassados por terem tolerado aquela situação inumana e permitido que se prolongasse numa camada tão vasta da população até à primeira parte do século XXI"

 


publicado por oha às 18:17
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

Por um mundo sem armas

 

"Sem armas, nomeadamente as ligeiras, não haveria as carnificinas a que assistimos diariamente. É bom relembrar que todos os anos cerca de 500 mil pessoas são mortas por bala e que milhões de minas antipessoal e outros artefactos explosivos esperam pelo pé ou pela mão imprudente e ingénua de uma criança para a mutilar horrivelmente ou matar ( 15 mil a 20 mil pessoas são vítimas anualmente das minas, segundo a campanha internacional para a proibição das minas terrestres), quando se sabe que o custo de uma dessas minas é de apenas três dólares, daí serem consideradas armas pobres, mas que o custo para as localizar e destruir pode atingir mil dólares e que muitas vezes as empresas de desminagem estão ligadas às empresas produtoras..."

 

no  livro "Gritos contra a Indiferença"

 


publicado por oha às 09:51
link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 19 de Janeiro de 2009

A Flor Mais Grande do Mundo


publicado por oha às 20:37
link do post | comentar | favorito
Domingo, 11 de Janeiro de 2009

Peace, not war

  

 

 


publicado por oha às 13:21
link do post | comentar | favorito

A receita do aquecimento - Aquecimento Global


publicado por oha às 12:59
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

Passamos pelas coisas sem as ver

 

"Passamos pelas coisas sem as ver,
gastos, como animais envelhecidos:
se alguém chama por nós não respondemos,
se alguém nos pede amor não estremecemos,
como frutos de sombra sem sabor,
vamos caindo ao chão, apodrecidos."
 


publicado por oha às 12:42
link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 9 de Janeiro de 2009

Natureza


publicado por oha às 23:05
link do post | comentar | favorito

Pensar

 

" Duvidar de tudo ou acreditar em tudo são duas soluções igualmente cómodas : Ambas nos dispensam do trabalho de pensar. "

 


publicado por oha às 19:42
link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 7 de Janeiro de 2009

Le Muguet du Métro, 1953


publicado por oha às 23:09
link do post | comentar | favorito

Vive o Instante que Passa

 

"Vive o instante que passa. Vive-o intensamente até à última gota de sangue. É um instante banal, nada há nele que o distinga de mil outros instantes vividos. E no entanto ele é o único por ser irrepetível e isso o distingue de qualquer outro. Porque nunca mais ele será o mesmo nem tu que o estás vivendo. Absorve-o todo em ti, impregna-te dele e que ele não seja pois em vão no dar-se-te todo a ti. Olha o sol difícil entre as nuvens, respira à profundidade de ti, ouve o vento. Escuta as vozes longínquas de crianças, o ruído de um motor que passa na estrada, o silêncio que isso envolve e que fica. E pensa-te a ti que disso te apercebes, sê vivo aí, pensa-te vivo aí, sente-te aí. E que nada se perca infinitesimalmente no mundo que vives e na pessoa que és. Assim o dom estúpido e miraculoso da vida não será a estupidez maior de o não teres cumprido integralmente, de o teres desperdiçado numa vida que terá fim." 

 


publicado por oha às 22:47
link do post | comentar | favorito

Jose Marti

 

"Todo está dicho ya; pero las cosas, cada vez que son sinceras, son nuevas."


publicado por oha às 21:45
link do post | comentar | favorito

Sarawy


publicado por oha às 21:33
link do post | comentar | favorito

Retrato de amigo

 

 

"Por ti falo. E ninguém sabe. Mas eu digo
meu irmão    minha amêndoa    meu amigo
meu tropel de ternura    minha casa
meu jardim de carência    minha asa.

Por ti morro e ninguém pensa. Mas eu sigo
um caminho de nardos empestados
uma intensa e terrífica ternura
rodeado de cardos por muitíssimos lados.

Meu perfume de tudo    minha essência
meu lume    minha lava    meu labéu
como é possível não chegar ao cume
de tão lavado céu? "


 


publicado por oha às 21:32
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Segunda-feira, 5 de Janeiro de 2009

Alentejo


publicado por oha às 08:37
link do post | comentar | favorito
Domingo, 4 de Janeiro de 2009

Aos amigos

 

"Amo devagar os amigos que são tristes com cinco dedos de cada lado.
Os amigos que enlouquecem e estão sentados, fechando os olhos,
com os livros atrás a arder para toda a eternidade.
Não os chamo, e eles voltam-se profundamente
dentro do fogo.
- Temos um talento doloroso e obscuro.
construímos um lugar de silêncio.
De paixão."


 


publicado por oha às 15:04
link do post | comentar | favorito

A curva


publicado por oha às 11:39
link do post | comentar | favorito

Para ser grande, sê inteiro

 

"Para ser grande, sê inteiro: nada
Teu exagera ou exclui.
Sê todo em cada coisa. Põe quanto és
No mínimo que fazes.
Assim em cada lago a lua toda
Brilha, porque alta vive"
 

(Ricardo Reis)

 


publicado por oha às 11:26
link do post | comentar | favorito
Sábado, 3 de Janeiro de 2009

Darfur

 

.

.

O video aqui exposto não é recente,mas o genocidio em Darfur ainda continua e não nos podemos esquecer que qualquer violação dos direitos humanos cometida em qualquer parte do mundo, é uma preocupação de todos

 


publicado por oha às 05:40
link do post | comentar | favorito

ACORDAI!

 

"Acordai!
Acordai, homens que dormis
A embalar a dor
Dos silêncios vis!
Vinde, no clamor
Das almas viris,
Arrancar a flor
Que dorme na raíz!

Acordai!
Acordai, raios e tufões
Que dormis no ar
E nas multidões!
Vinde incendiar
De astros e canções
As pedras e o mar,
O mundo e os corações...

Acordai!
Acendei, de almas e de sóis,
Este mar sem cais,
Nem luz de faróis!
E acordai, depois
Das lutas finais,
Os nossos heróis
Que dormem nos covais.

ACORDAI!"
 

 


publicado por oha às 04:56
link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 1 de Janeiro de 2009

La Poesía Es Un Arma Cargada de Futuro


publicado por oha às 22:19
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 2 seguidores

.pesquisar

 

.Julho 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

19
20
21
23
24
25

26
27
28
29
30
31


.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Setúbal

. Tive razão

. Man dying of aids in Zimb...

. Canción con Todos

. In A Manner Of Speaking

. UNICEF: Children and wome...

. Será

. Tinariwen

. Natureza e Comboio

. Os poetas

. Ken Saro Wiwa

. Inocência

. Burgueses

. Provérbio russo

. Um dia alguém numa grande...

. De Mali

. O último poema

. Povo

. Em festa

. O país de uma nota só

. Ode a pobreza

. Solidariedade

. Um mundo sem racismo

. Tango argentino

. Para que sejamos necessár...

. Dreaming

. Viver

. Sarasa Sama Dana

. Nunca mais

. Todos con el Sahara

. O poeta e a poesia

. Arms trade and poverty

. Revolta-te

. El Pueblo Unido Jamas Ser...

. Avante Camarada

. Traz Outro Amigo Também

. Os olhos do poeta

. Palavra de Mulher

. Amanhecer

. Red Poppies

. Auto retrato

. Num café à noite

. Que poderei de mim mais a...

. Cidade

. Traduzir-se

. Batucada

. Ouvir Estrelas

. Tunuca

. Sensualidade

. Sê paciente; espera

.arquivos

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

.tags

. todas as tags

Web Site Hit Counter
em linha