Quinta-feira, 28 de Maio de 2009

Nunca mais

"Nunca mais
Caminharás nos caminhos naturais.
Nunca mais te poderás sentir
Invulnerável, real e densa -
Para sempre está perdido
O que mais do que tudo procuraste
A plenitude de cada presença.
E será sempre o mesmo sonho, a mesma ausência."


publicado por oha às 22:32
link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 21 de Maio de 2009

Que poderei de mim mais arrancar

 

"Que poderei de mim mais arrancar
P'ra suportar o dom da tua mão,
Anjo rubro do vento e solidão
Que me trouxeste o espaço,o deus e o mar?

No céu, a linha última das casas
É já azul, alada, imensa e leve.
Nenhum gesto, nenhum destino é breve
Porque em todos estão inquietas asas.

Depois ao pôr do sol ardem as casas,
O céu e o fogo passam pela terra,
E a noite negra vem cheia de brasas
Num crescendo sem fim que nos desterra."

 


publicado por oha às 06:59
link do post | comentar | favorito
Sábado, 4 de Abril de 2009

Poema

"O poema me levará no tempo
Quando eu já não for eu
E passarei sozinha
Entre as mãos de quem lê

O poema alguém o dirá
Às searas

Sua passagem se confundirá
Como rumor do mar com o passar do vento

O poema habitará
O espaço mais concreto e mais atento

No ar claro nas tardes transparentes
Suas sílabas redondas

(Ó antigas ó longas
Eternas tardes lisas)

Mesmo que eu morra o poema encontrará
Uma praia onde quebrar as suas ondas

E entre quatro paredes densas
De funda e devorada solidão
Alguém seu próprio ser confundirá
Com o poema no tempo"

 


publicado por oha às 19:10
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Domingo, 8 de Março de 2009

As imagens transbordam

 

"As imagens transbordam fugitivas
E estamos nus em frente às coisas vivas.
Que presença jamais pode cumprir
O impulso que há em nós, interminável,
De tudo ser e em cada flor florir?"
 

 


publicado por oha às 21:48
link do post | comentar | favorito
Domingo, 22 de Fevereiro de 2009

Che Guevara

 

"Contra ti se ergue a prudência dos inteligentes e o arrojo dos patetas
A indecisão dos complicados e o primarismo
Daqueles que confundem revolução com desforra.

De poster em poster a tua imagem paira na sociedade de consumo
Como o Cristo em sangue paira no alheamento ordenado das igrejas

Porém
Em frente do teu rosto
Medita o adolescente à noite no seu quarto
Quando procura emergir de um mundo que apodrece. "

 


publicado por oha às 22:35
link do post | comentar | favorito
Sábado, 1 de Novembro de 2008

Cantata da paz

"Vemos, ouvimos e lemos
Não podemos ignorar
Vemos, ouvimos e lemos
Não podemos ignorar

 

Vemos, ouvimos e lemos
Relatórios da fome
O caminho da injustiça
A linguagem do terror

 

A bomba de Hiroshima
Vergonha de nós todos
Reduziu a cinzas
A carne das crianças

 

DÁfrica e Vietname
Sobe a lamentação
Dos povos destruídos
Dos povos destroçados

 

Nada pode apagar
O concerto dos gritos
O nosso tempo é
Pecado organizado."

 

 

 


publicado por oha às 18:34
link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 9 de Outubro de 2008

Ausência

"Num deserto sem água
Numa noite sem lua
Num país sem nome
Ou numa terra nua

 

Por maior que seja o desespero
Nenhuma ausência é mais funda do que a tua."

 

 


publicado por oha às 21:32
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 2 seguidores

.pesquisar

 

.Julho 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

19
20
21
23
24
25

26
27
28
29
30
31


.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Nunca mais

. Que poderei de mim mais a...

. Poema

. As imagens transbordam

. Che Guevara

. Cantata da paz

. Ausência

.arquivos

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

.tags

. todas as tags

Web Site Hit Counter
em linha